O Programa Plugar – Educação para Toda Nação, do Grupo Mulheres do Brasil, acontece nesta quinta-feira, 15 de agosto, no auditório do Santander, em São Paulo, das 9h30 às 20h, trazendo os profissionais da educação para avançar com o compromisso de colaborar com a transformação país, por meio da Educação.

O Programa Plugar foi idealizado pelo Comitê Expansão para unir ações e metas globais de três importantes causas defendidas pelo movimento, que também conta com seus respectivos comitês representativos: Combate à Violência Contra a Mulher, Educação e Igualdade Racial. “Entendemos que são três pilares fundamentais do Grupo, com os quais todos os núcleos devem estar comprometidos, envolvidos e unidos para fortalecer nossas vozes e ações, em cada uma dessas causas”, explica Lílian Leandro diretora de expansão e líder do Comitê Expansão. Esta é a segunda edição do programa, a primeira ocorreu em junho, com o tema Combate à Violência contra a Mulher (veja neste link a cobertura do evento).

“Neste Plugar vamos falar com os profissionais de educação e aprender com eles como a sociedade pode colaborar para que a nossa educação seja valorizada”, explica Rosemary Hohlenwerger Schettini, psicóloga, doutora em linguística aplicada e estudos da linguagem e especialista na área de  formação de professores. Rosemary é também líder do Comitê de Educação do Grupo Mulheres do Brasil e vice-presidente do conselho estatutário do grupo. Ela explica que é preciso parar de dar receitas prontas com olhar de fora, nesse setor. “Em lugar de criticarmos os profissionais, queremos e precisamos escutar as vozes daqueles que estão no cotidiano escolar. Enquanto a sociedade civil não olhar a educação como algo que é sério, que os profissionais são competentes, que os alunos devem e querem ser respeitados, não conseguiremos enquanto sociedade colaborar com a mudança que queremos ver”, diz.

Luiza Helena Trajano, com o microfone, e Lílian Leandro, ao palco, durante a primeira edição do Plugar, sob o tema ‘Combate à Violência contra a Mulher’ – Foto: Divulgação

Um grande Fórum durante o dia promoverá o diálogo e o intercâmbio de experiências entre as mulheres integrantes dos Núcleos – São Paulo capital e Regionais –, além de informações importantes da área, como dados estatísticos do setor. O objetivo é inspirar as participantes a definir três ações a serem aplicadas e implementadas, no período de um ano, em todos os núcleos do Grupo, com acompanhamento e divulgação periódica.

“Apuramos que 67% dos nossos Núcleos Regionais já estão com ações em desenvolvimento ou em planejamento na área de Educação para o segundo semestre. O Plugar visa aumentar essa consciência na prática. Queremos chegar a 100%”, ressalta Lílian.

​Na segunda parte do Programa haverá o talk show “Educação para Toda a Nação”, mediado por Luiza Helena Trajano, presidente do Grupo Mulheres do Brasil, com os profissionais especialistas no tema: Luiz Antonio Tozi, ex-secretário executivo do MEC, Karin Baldini, mestre em gestão educacional e supervisora de ensino, Daniela Vasconcelos Marcondes, professora de ensino médio da rede estadual, Walkíria de Oliveira Rigolon, doutora em educação e professora de ensino fundamental da rede estadual paulista, Isabel Cristina de Pádua Barreto, professora da educação infantil da rede municipal de São Paulo.

A sociedade civil precisa ser protagonista e atuante nesse processo de transformação e a educação faz parte disso, diz Luiza Helena Trajano. “Precisamos parar de nos colocar no papel de vítima e arregaçar as mangas, parar de reclamar e fazer acontecer. Queremos compartilhar, contribuir com políticas públicas, com parcerias com escolas. Estamos unindo forças em prol de um único objetivo: melhorar o Brasil”, ressalta a executiva.

Luiza Helena Trajano comandará o Talk Show ‘Educação para Toda Nação’ – Foto: Náira Messa

Para Marisa Cesar, CEO do Grupo Mulheres do Brasil e líder do Comitê de Sustentabilidade, eleger a Educação como uma das causas globais do grupo é estar, na prática, assumindo o protagonismo por um país melhor. “Estamos dando a nossa contribuição para que se cumpram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS), estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), que em seu objetivo de desenvolvimento sustentável 4, estabelece e educação de qualidade, inclusiva, e equitativa, com oportunidades de aprendizagem para todos”, conclui a CEO.