Criadora do logotipo do Grupo Mulheres do Brasil, a publicitária Gal Barradas falou sobre a Lei do Minuto Seguinte, da qual participou da concepção e estratégia juntamente com a Abap (Associação das Agências de Propaganda) e a agência Y&R. A campanha foi ganhadora de três Leões no festival de Cannes, na França, entre os quais o Glass Lion considerado o mais importante, pois é o “Leão da Mudança”, aquele que premia trabalhos que impactam uma mudança na sociedade. Toda vítima de estupro no Brasil tem direito a atendimento completo, imediato e seguro em qualquer hospital da rede pública ou conveniado ao SUS e em postos de saúde, sem antes precisar ir à delegacia ou fazer boletim de ocorrência, “porque a palavra da vítima é suficiente”, pontuou. “A pessoa recebe um kit contra doenças sexualmente transmissíveis e a pílula do dia seguinte. Isso traz a urgência que o atendimento precisa, já que a eficácia dos remédios é garantida só nas primeiras 72 horas do ocorrido”, esclareceu.

Ela disse que a campanha teve apoio imediato e irrestrito de muitos veículos de comunicação. Marília Gabriela fez a locução de um dos vídeos promocionais e outras atrizes gravaram participações voluntariamente. “Foi a primeira vez que a Rede Globo cedeu imagens da sua obra para uma campanha”, lembra a publicitária.

Em seis meses, a campanha conseguiu aumentar 80% o atendimento de vítimas de estupro em hospitais. “Esse percentual é muito bom, mas é ainda muito pouco”, concluiu. A divulgação desta Lei deve continuar.