Nesta quinta-feira, 18 de julho, é comemorado o Dia Internacional Nelson Mandela, em homenagem ao aniversário do líder sul-africano, morto em 2013, aos 95 anos de idade. Símbolo da luta contra o Apartheid, regime de segregação racial que separava brancos e negros na África do Sul, Mandela foi defensor de um sistema educacional imparcial e digno para todos. Em sua trajetória de luta, Mandela ficou preso por 27 anos na Ilha de Robben, considerada a pior penitenciária do sistema penal sul-africano para presos políticos.

A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2009, em reconhecimento à contribuição do sul-africano para a cultura da paz e da liberdade e também como um chamado global à ação e ao protagonismo. “Nossa melhor homenagem tem foco nas ações.  A mensagem de Nelson Mandela ao mundo é clara.  “Cada um de nós pode avançar e agir em prol de uma mudança duradoura.  Todos temos o dever de fazer isso”, anunciou hoje o secretário-geral da ONU, António Guterres, em Nova Iorque. (Leia neste link a íntegra do pronunciamento).

“Nelson Mandela foi e sempre será um líder inspirador. A mensagem que nos deixa: Vamos fazer nosso melhor para fazer uma sociedade mais justa”, afirma Elizabeth Scheybmayr, líder do Comitê de Igualdade Racial do Grupo Mulheres do Brasil.

Mandela também foi presidente da África do Sul entre 1994 e 1999, eleito democraticamente, sendo o primeiro negro a ocupar o cargo no país. Sua gestão concentrou-se em acabar com o apartheid, combatendo o racismo institucionalizado, a pobreza e a desigualdade, promovendo a reconciliação racial.

“O mundo precisa de mais ‘Nelsons Mandelas’, pessoas que lutem incansavelmente para a defesa dos direitos humanos e, que lutem contra o apartheid social, o racismo institucional, a pobreza e a desigualdade”, ressalta Scheibmayr.

A ONU sugere que, em homenagem ao líder sul-africano e seu legado em prol da democracia, da justiça e da reconciliação, as pessoas celebrem essa data fazendo gestos voluntários, dedicando 67 minutos de seu dia para fazer o bem. Esses minutos representam os anos da vida de Mandela dedicados à luta pelos direitos da humanidade. “Vamos tirar hoje 67 minutos do nosso tempo para apoiar uma causa ou para servir nossa comunidade, em suma, propagar o bem”, enfatiza a líder do Grupo Mulheres do Brasil.

Algumas citações de Mandela:

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se elas aprendem a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto. A bondade humana é uma chama que pode ser oculta, jamais extinta”

“Às vezes, ser grande é o destino de uma geração. Você pode ser essa geração. Deixe florescer o que há de melhor em você”

“Nunca, nunca e nunca mais deve deixar que esta bela terra volte a experimentar a opressão de um pelo outro e sofrer a indignidade de ser o esgoto do mundo”

“A maior glória em viver não está em nunca cair, mas em levantar cada vez que caímos”

“Devemos usar o tempo com sabedoria e sempre perceber que o tempo é sempre oportuno para fazer o correto”

“Nós não somos anti-branco, somos contra a supremacia branca, temos condenado o racismo, não importa quem o professa”

 “A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo” Nelson Mandela.