Na entrevista para a coluna UOL Líderes, publicada hoje no portal UOL, Luiza Helena Trajano conclama a sociedade civil a “parar de reclamar, de falar mal de políticos brasileiros e a começar a trabalhar pelo Brasil”.

Entre os diversos temas abordados na entrevista concedida à repórter Beth Matias, como economia, reforma da previdência e governo, a presidente do Grupo Mulheres do Brasil e do Conselho de Administração do Magazine Luiza, fala também sobre a importância do sistema de cotas, de ações de combate à violência contra a mulher, mulheres na política, feminismo e protagonismo feminino.

“Quando você entende que cota é um processo transitório para acertar uma desigualdade, você passa a entender o que é cota.”

“Feminista é quando você defende direitos iguais para todos. Acho que a mulher, o homem, o gay, todos têm direito de ser o que são. Eu sou feminista.”

“Precisamos ter mais número de mulheres [na política] e estamos trabalhando para isso. Por isso que a cota de mulheres nos partidos não pode acabar. Tem que ter cotas e tem que ter verbas para mulheres nos partidos.” (Luiza Trajano)

Confira neste link a entrevista completa.