A Secretaria Municipal de Educação de São Paulo promoverá, dia 28 de junho, a Jornada Pedagógica da Educação Infantil, uma ação que envolverá mais de 55 mil educadores em movimento formativo simultâneo.

Em uma parceria inédita com a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, o Grupo Mulheres do Brasil participará da Jornada Pedagógica de Educação Infantil em São Paulo representado pelos comitês de Educação, Saúde, Igualdade Racial, Políticas Públicas, Combate à Violência contra a Mulher, Sustentabilidade, Inclusão da Pessoa com Deficiência e Cultura.  O Grupo, por meio de seus comitês temáticos, estará nos Centros Educacionais Unificados (CEUs) de Campo Limpo, São Mateus, Navegantes, Aricanduva, Jaçanã, Jambeiro e Parque Anhanguera, compartilhando conhecimentos com, aproximadamente, 6 mil profissionais da educação infantil.

A ideia é a troca de experiências de implementação curricular em seus vários âmbitos e refletir sobre os caminhos para que se alcance uma educação infantil de qualidade. Nesse contexto, a contribuição do Grupo Mulheres do Brasil será por meio de palestras e oficinas sobre habilidades sócio emocionais, equidade de gênero, relações étnico-racial, leitura na infância, inclusão, conexão com a questão ambiental, e o brincar na sala de aula. Cerca de 70 voluntárias do Grupo Mulheres do Brasil participarão das atividades.

“Queremos nos unir com os profissionais da área de educação, para colaborar naquilo que tivermos condições de fazer, mas sempre atendendo às prioridades elencadas por eles”, explica Rosemary Hohlenwerger Schettini, psicóloga especialista em formação de professores, líder do Comitê de Educação do Grupo Mulheres do Brasil e vice-presidente do conselho estatutário do Grupo.

Rosemary explica ainda que a proposta do Grupo não é apresentar uma receita pronta aos participantes da jornada, mas sim promover um intercâmbio de saberes e aprendizado. “A sociedade civil precisa parar de criticar a educação e se colocar como colaboradora naquilo que realmente for prioridade, para isso antes precisamos ouvir os profissionais que estão na prática diária. Existe uma tendência no nosso país de que apenas grandes iniciativas podem resolver os problemas da educação. Nós do grupo não temos esta receita pronta, mas estamos sempre querendo nos aproximar dos atores da educação para aprender com eles e com isso termos mais condições de colaborar”, enfatiza Rose.

Esta ação do Grupo Mulheres do Brasil, ocorrerá nos períodos da manhã e tarde. “Contribuiremos com estes profissionais sempre tentando construir colaborativamente com novas formas de pensar. Se conseguirmos fazer com que saiam deste encontro, inclusive nós, refletindo sobre os próximos passos já será muito bom. E vale ressaltar que a jornada nos ajudará também a entender melhor da educação de que tanto falamos”, conclui Rose.