Celebrando o Dia Internacional da Democracia, O Grupo Mulheres do Brasil, por meio do Comitê de Políticas Públicas, participou no último domingo, 15 de setembro, do Pacto pela Democracia, uma ação coletiva que reuniu mais de 120 organizações sociais na Av. Paulista, em São Paulo, em frente ao prédio do MASP, para dialogar, trocar ideias e levar informações à população sobre política, protagonismo, respeito e ética.

“Em um formato inovador, ao redor de uma mesa, abordamos as pessoas para uma conversa sobre o atual momento da democracia no Brasil, aproveitando a amplitude de causas e o conhecimento das organizações que compõem o Pacto pela Democracia”, explica Fabiana Peroni, uma das líderes do Comitê de Políticas Públicas.

Ao redor da mesa, as voluntárias dialogavam sobre vários temas que envolvem a democracia – Foto: Divulgação

Segundo Fabiana, uma das principais mensagens durante as abordagens foi a da representatividade feminina na política. “Tratamos de temas importantes para nós como representatividade das mulheres na política, os desafios e a importância dos mecanismos que favoreçam o aumento desta representatividade, como a as cotas. Ter mais mulheres na política é fundamental para o fortalecimento da democracia”, enfatiza.

Na ocasião, as voluntárias do Grupo também explanaram às pessoas que transitavam pela Paulista sobre as causas defendidas por esse movimento suprapartidário de mulheres, que reúne atualmente mais de 32 mil participantes no Brasil e no exterior, em temáticas como combate à violência contra a mulher, igualdade racial, sustentabilidade, cultura e educação, por exemplo.

Um dia pela democracia – Foto: Divulgação

Ao institucionalizar o Dia Internacional da Democracia, em 15 de setembro de 2007, a ONU declarou que “embora as democracias partilhem traços comuns, não há um modelo único de democracia e esta não pertence a nenhum país ou região”. Portanto, “defender a democracia é também exercitar a escuta com possibilidade de discordarmos, mas com respeito, só assim avançaremos como sociedade”, conclui Fabiana Peroni.