Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atualmente existem cerca de 30 milhões de pessoas com mais de 60 anos no Brasil, e, estima-se que, até 2060, esse número ultrapasse os 70 milhões, representando um aumento de 160%.

Para repensar e refletir sobre esse universo, especialmente o das mulheres na maturidade, o Comitê de Empreendedorismo do Grupo Mulheres do Brasil, liderado por Tatyane Luncah, Renata Fagundes e Andrea Weichert, realizou no último sábado, 8 de junho, o Primeiro Fórum sobre Empreendedoras Maduras. O objetivo foi inspirar, capacitar e promover as empreendedoras 50+ que já estão empreendendo ou que querem empreender.

Equipe organizadora do Fórum – Comitê de Empreendedorismo – Foto: Divulgação

Segundo as coordenadoras do evento, Elenira Lebrão e Claudia Reis, empreender com 50 +, requer cuidados e atenção adicionais. “Como jornalista, sempre atuei e lutei pelas causas femininas e, como empreendedora madura, senti necessidade de ser mais bem representada”, conta Cláudia, sobre a razão que a motivou a idealizar o Grupo de Trabalho Empreendedoras Maduras.

“Organizar e fazer acontecer o primeiro Fórum Empreendedoras Maduras do Grupo Mulheres do Brasil foi desafiador, uma experiência muito rica. Começamos com uma ideia na cabeça e zero recurso. O poder da rede de contatos, a generosidade das pessoas e a dedicação de um time com propósito, fizeram a mágica acontecer. O resultado foi incrível”, explica Elenira, que também é uma empreendedora 50+.

Durante dez horas, cerca de 300 participantes que lotaram a sede do Grupo Mulheres do Brasil, em São Paulo, fizeram uma imersão no tema, com workshops, mentorias, palestras e painéis, conduzidos por um time inspirador e de peso do  empreendedorismo feminino, como Luiza Helena Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza e do Grupo Mulheres do Brasil, Chieko Aoki, empresária e fundadora da rede de hotéis Blue Tree Hotels, e Ana Fontes, fundadora da Rede Mulheres Empreendedoras. Entre os temas abordados: Empreender aos 40 e se reinventar aos 50, Planejamento Estratégico, Branding pessoal, Gestão e finanças, Vendas e Tecnologia.

Luiza Helena Trajano fala às participantes – Foto: Divulgação

Em sua palestra sobre empreendedorismo, Luiza Trajano narrou sua inspiradora trajetória profissional, e deu uma importante dica às participantes: “sempre busquei fazer o que vocês estão fazendo aqui, trocar conhecimentos. No começo eu vinha pra São Paulo de ônibus. Mas o mais importante: eu fazia acontecer, porque quem tem o poder é quem tem conhecimento e faz acontecer. Vou dar uma sugestão muito simples pra vocês, porque eu faço acontecer mesmo: vai tirando todos os insights e anota, faz um check list. Quando chegar em casa, separa cinco coisas só que vocês vão colocar na prática, o que cabe na palma da mão, e leva isso seriamente”.

“Sejamos mais leves, mais donas de nossas vidas, com energia e sem medo de envelhecer. Despir o cargo e vestir a liberdade de ser. Todo dia é tempo do ‘aqui, agora’. Não deixem para fazer algo depois, valorize o tempo”, foi um dos recados de Chieko às participantes, após contar um pouco sobre a sua emocionante carreira profissional e de empreendedora.

Chieko Aoki, durante sua palestra – Foto: Divulgação

Relatos das participantes

“Juntamos nossas expertises, mas, mais importante que isso, compartilhamos vida, história e nossas experiências. Esse conjunto se refletiu no evento”, Nilza Bueno.

“No Fórum, vi muita vivência, garra e ‘fome ‘ de empreender. Temos obrigação de nos unir, ajudar e orientar”, Gisele Correia.

“O resultado foi muito bacana, muita troca de energia e conhecimento, sem contar nas amizades que irão se iniciar”, Bia Ferraz.

“O evento superou todas as expectativas em termos de trabalho em equipe, qualidade e profissionalismo dos palestrantes com assuntos envolventes e selecionados a dedo para o grupo Maduras 50+. Amei ter participado”, Moneti S. Damas.

Nosso grupo de empreendedoras é formado por mulheres de histórias de vida distintos, que conseguiu se conciliar com maestria para que o evento acontecesse”, Ana Paula Bueno da Silva.

“Apoiamos o I Fórum de Empreendedoras  Maduras e montamos o “Quick Master Mentoring”, na Maria Kombina (uma Kombi para micro eventos) – um programa que tem o propósito de estimular as empreendedoras a serem cada vez mais protagonistas de seu sucesso. Foi muito emocionante, tivemos diversas empreendedoras mentoradas, cada uma com uma história”, Claudia Hausner.

“O nosso Fórum superou todas as minhas expectativas, pois, sabemos que o nosso tempo é um bem muito precioso, e o evento proporcionou conhecimentos enriquecedores. Não tenho dúvidas da transformação e impacto positivo na minha vida”, Sol Martins.

“Estar participando de tudo isso, tanto na organização como palestrante, só fortaleceu o que realmente acredito: o empreendedorismo é a única forma de mudar este país” Graziele Rossato.

“O Fórum foi o resultado do desejo, união, força e dedicação de Mulheres Maduras, que acreditam que o processo de transformação de uma sociedade mais justa e democrática é estar em sintonia. Quando nos conectamos na essência, promovemos transformações sustentáveis e duradouras”, Wilma Godoy.