Milhares de pessoas sairão às ruas em todo o país vestindo laranja, pedindo o Fim da Violência contra as Mulheres

Neste domingo, 8 de dezembro, a partir das 9h, o Grupo Mulheres do Brasil conclama a sociedade a se vestir de laranja ( a cor dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres) e a se unir na 3ª. Caminhada pelo Fim da Violência contra as Mulheres, que acontece em São Paulo e em mais de 26 cidades espalhadas pelo país, e também com algumas ações no exterior.

Em São Paulo, a caminhada sairá da Praça dos Ciclistas – avenidas Paulista com a Consolação –, e percorrerá a Paulista até a Casa das Rosas, em frente ao número 37. Todas e todos estão convidados, é só chegar. Quem desejar, pode fazer a inscrição antecipadamente neste link, bem como consultar todas as cidades que estão participando desta grande mobilização. Ainda durante o evento, os participantes serão convidados a postar em suas redes sociais utilizando as hashtags #VamosCaminharJuntos, #EuMetoAColherSim e #ChegaDeFeminicio.

Segundo Luiza Helena Trajano, presidente do Grupo Mulheres do Brasil, será uma grande mobilização que colocará nas ruas a voz de todas as pessoas, pedindo um basta aos índices vergonhosos da violência contra as mulheres. “Não podemos mais aceitar que o Brasil ocupe o 5º. lugar nesse triste ranking mundial do feminicídio, em que uma mulher é morta a cada duas horas e em que há um estupro a cada 11 minutos. Temos que mudar essa realidade urgente, é a união de todos e todas por uma causa global”, diz a executiva.

Para Elizabete Scheybmayr, uma das líderes do Comitê de Combate à Violência contra a Mulher, é um momento de unir forças. “Já tivemos grandes avanços com a Lei Maria da Penha e as delegacias da mulher, mas ainda temos muito a fazer para garantir uma assistência adequada às vítimas de violência, lutando por legislações favoráveis a elas, detectando os casos e recuperando os agressores, por exemplo. Essa campanha de conscientização é uma grande ação, pois chama a atenção de toda a sociedade para um problema que diz respeito a todos nós”, diz Elizabete.

De acordo com Marisa Cesar, CEO do Grupo Mulheres do Brasil, a caminhada deverá reunir milhares de pessoas. “Essa grande mobilização ganhou agora caráter internacional com os nossos Núcleos no exterior. A violência contra as mulheres acontece em todo o mundo, não é um problema exclusivo do Brasil. Com camisetas laranjas, vamos ocupar as ruas em sintonia com as mulheres de todo o planeta que ainda vivem em situação de violência”, estima Marisa.

A Caminhada pelo Fim da Violência contra as Mulheres tem o patrocínio do Magazine Luiza e apoio do Instituto Avon, empresas comprometidas que desenvolvem ações para acabar com a violência doméstica.