O Comitê de Cultura do Grupo Mulheres do Brasil está lançando o seu 1º Cine Clube, com a exibição online do premiado longa “Meio Irmão”, entre os dias 12 e 15 de junho, dirigido por Eliane Coster. Entre os diversos prêmios que recebeu, “Meio Irmão” foi eleito pelo público o Melhor Filme Brasileiro de Ficção na 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e também levou o Prêmio da ABRACCINE – “Melhor Filme Brasileiro de Diretor Estreante”.

Os ingressos da sessão serão revertidos para o projeto “Adote uma diarista”, que apoia as profissionais diaristas de Paraisópolis.

Haverá um debate virtual sobre o filme, no dia 15 de junho, às 19h, com a presença da diretora, e mediação da cineasta Kelly Castilho.

Sobre o filme

Entre os diversos prêmios que recebeu, “Meio Irmão” foi eleito pelo público o Melhor Filme Brasileiro de Ficção na 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e também levou o Prêmio da ABRACCINE – “Melhor Filme Brasileiro de Diretor Estreante”.

Em “Meio Irmão”, conhecemos Sandra, que tem dezesseis anos. Sua mãe está desaparecida há dias. Desorientada e sem dinheiro, ela se vê obrigada a procurar seu meio irmão Jorge, com quem tem pouco contato. Porém, no momento em que Sandra o procura, ele está diante de uma situação difícil: Jorge gravou, com seu celular, uma agressão homofóbica a um casal de namorados, acreditando não ter sido visto. No entanto, dias depois ele passa a sofrer ameaças para não divulgar as imagens. Nesta jornada, Sandra e Jorge enfrentam seus terrores e resgatam um afeto que havia se perdido.

“Meio Irmão” é uma produção da Oka Comunicações, Periscópio Filmes e Roberto Eiti Produções com a distribuição da O2 Play e codistribuição da Spcine.

Cineclube Grupo Mulheres do Brasil

Serão exibidos filmes, dirigido por mulheres, com protagonismo feminino. Sessões on-line para convidados, seguido de debate com as diretoras.

A renda captada com o evento será integralmente revertida para o projeto “Adote uma diarista”, que apoia mulheres de Paraisópolis, para mitigar os efeitos da pandemia.

Ação ‘Adote uma Diarista’

A comunidade de Paraisópolis, com cerca de 100 mil habitantes no Morumbi- SP, precisa da sua ajuda! Em virtude do isolamento exigido pelo coronavírus, boa parte dos profissionais autônomos estão desamparados e sem renda. A situação das diaristas ainda é mais complicada, já que elas representam 42,1% do total das trabalhadoras domésticas. Por aqui elas também são muitas e na maioria dos casos são responsáveis pelo sustento de toda a família. Por isso começamos o nosso pedido de ajuda com elas. Para mais informações acesse este link.

Veja o trailer:

Para saber mais informações sobre o ingresso e conhecer os detalhes da iniciativa organizada pelo Comitê de Cultura e Cineclube Grupo Mulheres do Brasil acesse este link.