Em recente entrevista concedida a esta plataforma (veja neste link), a educadora, pesquisadora, fundadora e diretora da Feduc – Faculdade do Educador, Rosemary Hohlenwerger Schettini, refletiu sobre os desafios da educação pública no Brasil. “Não acredito em uma escola pública ideal, mas sim em uma educação inovadora, com visão atualizada, que atenda às necessidades da sociedade atual e que possibilite a formação de pessoas críticas e reflexivas sobre o seu papel no mundo”.

Rosemary Schettini é também líder do Comitê de Educação do Grupo Mulheres do Brasil, que, juntamente com as demais líderes e participantes voluntárias, nos relatam as ações que vêm desenvolvendo e as que pretendem realizar ao longo deste ano:

“O Comitê de Educação do Grupo Mulheres do Brasil acredita que é escutando e aprendendo com os profissionais da escola que encontraremos os caminhos para compreender melhor a Educação Básica Pública do Brasil.  Para isso trabalharemos em 3 grandes frentes:

  1. Valorização da Profissão: ação contínua para mostrar as iniciativas positivas na área. Reconhecendo e Valorizando quem faz. Faremos gravações, visitaremos escolas para lançarmos um vídeo no mês de outubro.
  2. Jornada pedagógica: no dia 28 de junho, das 7h às 17h:30, toda a Rede Municipal de Educação estará em Jornada Pedagógica, com 55 mil professores da cidade de São Paulo. O Comitê de Educação estará presente em parceria com outros comitês (Cultura, Saúde, Inclusão da Pessoa com deficiência, Igualdade Racial e Violência contra Mulher).
  3. Parceria com escola: uma parte importante do trabalho será estabelecer uma parceria construtiva com uma escola, e para que isso aconteça de maneira efetiva e sustentável, o primeiro passo é ter contato com experiências bem-sucedidas nessa área.

No dia 12 de março, recebemos em nossa sede em São Paulo, Jair Ribeiro e Lúcia Fávero,o fundador e a diretora da Parceiros da Educação. Ambos com experiência de 14 anos  de parceria entre empresas, pessoas físicas e organizações da sociedade civil, e escolas públicas. A Parceiros da Educação entende que é preciso compreender a dinâmica e os problemas da escola, e por isso eles investem na formação de facilitadores, que trabalham na conexão entre a sociedade civil e os diretores das escolas parceiras. Apenas 4% do investimento da associação é em infraestrutura. O restante é focado nas áreas pedagógica e de gestão, sempre com profissionais da área da educação, pedagogos e licenciados. Fundamental também no trabalho do Parceiros é o  acompanhamento constante de resultados.

Biblioteca da Associação Crescer Sempre

Para  entendermos mais um pouco sobre parceria com escolas, no dia 15 de março, o Comitê conheceu a iniciativa da Associação Crescer Sempre, também muito bem-sucedida, em Paraisópolis. A Associação tem sua própria escola, de Educação Infantil e Ensino Médio, além de cursos profissionalizantes. O espaço ocupa dois prédios amplos com estrutura de ponta, incluindo uma biblioteca que atende também a comunidade. Só no ano passado a biblioteca da Crescer Sempre registrou mais de 20 mil empréstimos de livros. A Educação Infantil, que atende 325 alunos de 4 a 6 anos, dispõe de uma atenção especial ao desenvolvimento motor e emocional das crianças. Muitas delas descobrem o prazer de correr em um espaço amplo e acolhedor pela primeira vez na própria instituição. O Ensino Médio se dá em horário integral, com 10 aulas por dia.

A diretora executiva da Associação Crescer Sempre, Ana Luiza Garfinkel, recebe Rose Schettini e Taiga Gomes, do Comitê de Educação

 O que há em comum nessas iniciativas, são o tempo de experiência e o inegociável de que quem entra na escola são visitas e quem está na escola é quem entende da dinâmica.

Nosso desafio como Comitê de Educação do Grupo Mulheres do Brasil é aprender com essas experiências para desenvolver o nosso projeto de parceria com a escola pública. Sempre respeitando o espaço, focando na aprendizagem e medindo resultados. Já sabemos que não iremos agir sem antes aprender com quem faz, sempre escutando os professores e gestores, para estabelecer com eles uma relação em que todos possamos juntos aprender”.

Comitê de Educação Grupo Mulheres do Brasil