Brincadeira, interação e aprendizado sobre a cultura africana e diversidade foi o que vivenciaram 130 crianças de Guaianases, São Paulo, da OSC Izaias Luzia da Silva, no último domingo, 27 de outubro, com a sexta edição do Brincando e Aprendendo, realizado pelo Comitê de Igualdade Racial, do Grupo Mulheres do Brasil.

130 crianças participaram do evento – Foto: Divulgação

As crianças tiveram momentos lúdicos e de muita inspiração, com o espetáculo Banzo, apresentado pelo grupo Agô Performances Negras, aula de dança – Afrobeat, com a professora Vanessa Soares, a contação de histórias, com a Núbia de Sousa, e a apresentação da cantora Fanieh e do grupo de dança de crianças e adolescentes que frequentam a Organização.  “Elas vivenciaram um dia repleto de representatividade, cultura e diversão em um ambiente que permitia que interagissem com os artistas e umas com as outras, aprendendo um pouco mais sobre a cultura africana e a herança cultural afro-brasileira”, diz Katherine Ikwueme, integrante do Comitê de Igualdade Racial e uma das organizadoras do evento.

Segundo Eliane Leite Malteze, também integrante do Comitê de Igualdade Racial, foi uma ação forte e impactante que levou as crianças a fazerem uma rica viagem pela história da África, falando de tradições, músicas e lendas. “Elas ficaram muito felizes, atentas a cada atração, envolvidas por aquele momento lindo mágico e representativo”, comemora a Eliane.

Brincadeira e aprendizado sobre a cultura africana – Foto: Divulgação

Para Katherine, a iniciativa é muito importante para que as crianças se aproximem e entendam mais sobre a cultura africana que faz parte do DNA de grande parte deles. “O ‘Brincando e Aprendendo’ leva para essas crianças e adolescentes, de uma forma lúdica e simples, um pouco da cultura Afro e permite que eles saibam mais de suas origens e tenham orgulho e conhecimento da história e cultura dos povos africanos. Representatividade e conscientização são essenciais na construção da identidade e autoestima desses jovens”, enfatiza.

Para Danielle Luzia, coordenadora geral de projetos na OSC Izaias Luzia da Silva, receber o ‘Brincando e Aprendendo’ foi uma experiência importante. “Foi enriquecedor tanto para nossas crianças, quanto para as famílias, pois temos diversas realidades em nosso projeto. Agradecemos ao Comitê de Igualdade Racial por nos contemplar com algo tão incrível, pois é necessário conscientizar as crianças desde cedo sobre as questões de igualdade e esse projeto faz isso com maestria”, conclui Danielle.

Sobre a OSC Izaias Luzia da Silva

Por Danielle Luzia: “A Organização tem a honra de ter o nome do meu pai, um músico incrível que deixou um legado que vivemos intensamente. Ele acreditava no poder da transformação por meio da cultura, do esporte e de educação e nós também acreditamos.

Somos em 10 irmãos e os que trabalham de forma direta no projeto são 6, mais uma sobrinha e uma cunhada, ao todo somos em 20 voluntários. Minha família trabalha com cultura na comunidade desde 1991, meu pai teve câncer e faleceu em 2004, e então paramos com o projeto.

Em abril de 2018 retornamos com atividades como ballet, muayThai, capoeira, street dance, curso de tranças e penteados e inglês. Tive 2 anos de depressão profunda e, quando me recuperei, decidi que minha vida seria para motivar e incentivar pessoas a começar, a despertar nos meus irmãos a vontade de voltar com o projeto de forma contínua.

Ao longo destes anos, de 1991 a 2019, impactamos por volta de 2.500 pessoas com diversas atividades e eventos. O projeto hoje é mantido pelos nossos esforços, em parceria com os pais, temos um bazar beneficente e um ateliê de costura, mas precisamos muito de apoio e parcerias para continuar o trabalho.”