Confira na íntegra o artigo de Luiza Helena Trajano, sobre a NRF, publicado esta semana no Linkedin:

Participo há mais de 10 anos da NRF, a maior feira de varejo do mundo, realizada em Nova York, em janeiro, e sempre aprendi muito na feira e no congresso, principalmente observando tendências que às vezes concordava, às vezes não, mas sempre com grande aprendizado.

Este ano fiquei muito surpresa com algumas novidades e assuntos que não eram tão abordados pelo varejo e que agora ganharam destaque.

Fiquei especialmente feliz, pois era muito raro ver mulheres palestrantes e neste ano tivemos muitas, além da grande diversidade racial. As mulheres também tiveram atenção especial dos organizadores. Nesta edição, contamos inclusive com um lounge dedicado ao público feminino, onde pudemos discutir diversos temas como empoderamento e nosso espaço cada vez maior no varejo. Se fizeram esse destaque, certamente a organização da feira estudou muito o assunto, notando que essa inclusão dá lucro.

 

Na questão da tecnologia, o destaque foi para algo que o Magazine Luiza sempre se preparou durante anos, a digitalização. Hoje, somos reconhecidos como uma empresa que trabalha muito bem o digital em conjunto com o físico, a ponto de termos dois laboratórios digitais. Com a digitalização, descobrimos que, nos locais onde há lojas físicas, nós vendemos muito mais pela internet. Nesse contexto, as lojas passam a ser uma experiência para os consumidores e elas vão adaptando e mudando seus formatos.

Foram visíveis os investimentos aplicados não só na melhoria das lojas físicas e na experiência do consumidor, como também nas utilizações de tecnologias para redução de custo e para facilitar a interação na venda.

“Logística”, incluindo as tecnologias e processos desenvolvidos para facilitar e agilizar as entregas e controle de estoque, foi outro ponto de muita atenção. A utilização cada vez maior de inteligência artificial para análise de estoques, a movimentação e a melhoria de processos também são grandes tendências para aperfeiçoamento dos serviços e redução de custos.

Uma das tendências mundiais em entregas e movimentação de estoque será o uso de drones. Eles podem ser usados em diversas etapas e certamente transformarão a logística de maneira mais rápida do que imaginamos.

Mesmo com toda essa tecnologia, nunca a palavra “propósito” foi tão destacada e discutida, o que mostra que, cada vez mais, para envolver os novos talentos nas organizações, é necessário dar desafios que tragam uma causa inclusa, e não apenas oferecer bons salários.

A NRF foi uma grande experiência, difícil destacar em poucas palavras. Foi vivenciada por um público recorde e, melhor que isso, teve a maior delegação brasileira de toda história da feira, e certamente com a maior presença de mulheres, o que com certeza fará com que as mudanças e novidades conhecidas na feira ocorram também mais rapidamente em nosso país.

*Luiza Helena Trajano é presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza e do Grupo Mulheres do Brasil