O rico artesanato brasileiro, que atravessa gerações e celebra as peculiaridades dos diferentes cantos do país, está reunido em uma exposição, organizada pela Rede Artesol, no Museu do Meio Ambiente, no Jardim Botânico, Rio de Janeiro, até 31 de janeiro.

Bonecas de Cerâmica do Vale do Jequitinhonha – Foto: Divulgação

A mostra faz parte do Festival Artesol, que celebra a diversidade de técnicas artesanais, matérias-primas e processos criativos no Brasil.  Além da conexão do público com os artistas, representado por artesãos das cinco regiões do país, o festival promove o contato com os biomas brasileiros, que fornecem as matérias-primas para o desenvolvimento das mais diversas técnicas artesanais.

Segundo Sonia Quintella, presidente da Artesol, a mostra reúne trabalhos de mais de 200 artistas vindos de todas as regiões do Brasil, incluindo indígenas das etnias Mehinako, Ashaninka, Juruna, Marubo e Karajá. Dentre os artistas populares, destaque para as peças de Mestres Vitalino e Galdino (PE), Veio (SE), Nino (CE), Isabel (MG) e nomes reconhecidos pelo trabalho de co-criação com designers, como o caso de Espedito Seleiro com os Irmãos Campana.

Queremos dar visibilidade a essa forma tão verdadeira de arte que é o artesanato que brota do encontro do imaginário do artesão com a matéria e as formas da natureza ao seu redor. Com o Festival, teremos, além da exposição, uma oportunidade ímpar para o debate, a troca de experiência e de compartilhamento de histórias autênticas“, afirma Sonia Quintella.

Exposição Criativos por Tradição

Entre as peças selecionadas pela curadoria estão telas bordadas, animais criados a partir de galhos retorcidos da caatinga, figuras humanas imaginadas pelos mestres da madeira e do barro, trançados com fibras da Amazônia, do Cerrado, da Mata Atlântica e dos Pampas, potes de cerâmica inspiradas na arte rupestre do país, gibões e sandálias de couro da cultura sertaneja. O conjunto das obras expressa a potência criativa das comunidades artesãs.

Cestos de trançado do Grupo Turiarte, do Pará – Foto: Divulgação

Oficinas

O evento promove ainda oficinas aos fins de semana, permitindo um contato direto com técnicas artesanais por meio de atividades mediadas pelos próprios artesãos. Haverá vivências de pintura corporal indígena, trançados, bordados, renda, xilogravura, entre outras. As atividades são gratuitas e as inscrições poderão ser feitas pelo site. Veja aqui mais informações.