O Grupo Mulheres do Brasil vem realizando um trabalho de integração por meio da música, com o projeto Coral Núcleo Paris. “O objetivo é reunir mulheres e promover acolhimento, entrosamento e apoio emocional. Cantamos músicas condizentes com a nossa realidade, com temas voltados para a mulher e para o fato de estarmos longe do nosso país, distantes de nossas famílias”, explica Lívia Frossard, coordenadora e facilitadora do projeto.

Segundo Lívia, nos encontros musicais são trabalhados ritmo, afinação, aquecimento vocal e há também uma reflexão sobre os temas abordados nas letras das canções.

“A música é uma linguagem que transpõe fronteiras. Por mais que sejam duas línguas diferentes, a música une esses dois povos em torno das emoções”, diz a facilitadora.

Na última sexta feira, dia 29 de março, o coral contou com a participação da cantora francesa Aurélie Tyszblat, que declarou sua paixão pela música brasileira e fez uma performance do samba enredo da Mangueira numa versão em francês.

A cantora francesa Aurélie Tyszblat prestigiou o Coral com sua performance – Foto: Divulgação

Qualquer pessoa pode participar do coral, não é necessário saber cantar ou ler música. “O que não pode é ter preconceito musical. Já discutimos de Frenéticas a Anitta, de Milton Nascimento a Leandro e Leonardo”, ressalta Lívia Frossard.

Mais informações sobre como participar, pelo e-mail: mulheresdobrasilparis@gmail.com .