O Grupo Mulheres do Brasil reuniu, no último dia 9 de julho, 140 mulheres de 80% dos seus 76 Núcleos no Brasil e no Exterior, no 1º. Encontro dos Núcleos 2020, com o objetivo de acolher e aproximar suas integrantes e reafirmar seu propósito por justiça e igualdade em todos os âmbitos.

Em formato on-line, o clima foi de aconchego e integração. “O tema da reunião foi ‘Esperança’ e por isso pedimos que as participantes se apresentassem vestidas em tons de verde. Nosso desejo é de que este sentimento esteja sempre nos movendo e nos fazendo acreditar em um mundo melhor, em um Brasil mais igual e em um ser mais humano”, explica Lílian Leandro, diretora de expansão e líder do Comitê Expansão.

Como sempre acontece nos encontros do Grupo, o Hino Nacional interpretado magistralmente pela cantora Paulah Gauss deu o tom de compromisso e união ao evento, permeado de muita emoção.

Um lindo poema de Regina Martins Pires, escrito especialmente para a ocasião, declamado por Adriana Cury, emocionou a todas ao falar sobre esperança, protagonismo feminino e as conexões que estão além das fronteiras geográficas.

Um dos momentos de destaque do encontro foi o lançamento e a apresentação do Mapa Interativo dos Núcleos, um instrumento digital pelo qual é possível identificar as localidades no mundo onde há um Núcleo do Grupo Mulheres do Brasil, bem como quem são suas líderes. “Foi um trabalho minucioso de construção dessa ferramenta que agora disponibilizamos para todos os Núcleos do Grupo, o que facilitará a comunicação e encurtará ainda mais as distâncias geográficas”, comemora Lílian Leandro.

“Nosso Grupo tem cola porque praticamos o acolhimento, a diversidade, a ação e a leveza”, pontuou a líder Luiza Helena Trajano, presidente do Grupo Mulheres do Brasil.

Um novo momento pede ação e reinvenção. A palavra crise não é impedimento para essas mulheres que não param e, mesmo em tempos de pandemia, o Grupo Mulheres do Brasil continuou se expandindo e já abriu 25 novos Núcleos no Brasil, desde janeiro, sendo que a meta para 2020 é de 50 novas localidades no país até o final do ano.

“Estamos muito felizes, pois já atingimos 50% da nossa meta, o que mostra que somos determinadas em nosso propósito de alcançar o maior número possível de mulheres que sonham juntas por um mundo mais justo para todas e todos”, conclui Lilian Leandro.