O Grupo Mulheres do Brasil Núcleo Curtiba apoia a The Hardest Run, a maior corrida de rua de Curitiba, que nesta edição pretende reunir dez mil atletas e simpatizantes, dia 1 de maio, em prol de causas relacionadas à Saúde.

O evento é beneficente, as inscrições custam R$100,00 e o objetivo é atingir o montante de 1 milhão de reais que serão destinados integralmente para a construção do Erastinho, o primeiro Hospital Oncopediátrico do Paraná. Serão três categorias: caminhada de 3 km e corridas de 5 e 10 quilômetros. Os iniciantes são bem-vindos, já que o circuito será plano.

Idealizado em 2017 pelo maratonista extremo Marcelo Alves, o movimento The Hardest Run, surgiu com o propósito de sensibilizar doadores de medula óssea. A cada ano, o evento encoraja corredores, atletas e admiradores do esporte para encarar a luta pela vida. Em 2018, a maratona reuniu oito mil pessoas, e a expectativa dos organizadores é que a edição deste ano alcance o recorde de inscrições com a meta de 10 mil participantes, o maior número de corredores na história da cidade.

“A The Hardest Run será um momento de integração, de pensar na nossa saúde, de repensar nossas atitudes para com as pessoas e com o meio ambiente e, com tudo isto, ainda ajudar na causa do tratamento do câncer infantil. Temos buscado parcerias dessa natureza, que ampliem  as oportunidades para que as mulheres possam, cada vez mais, se desenvolver como voluntárias e contribuir com um país melhor”, explica Margaret Groff, líder do Grupo Mulheres do Brasil Núcleo Curitiba.

Corra por uma causa nobre. Clique aqui e faça sua inscrição.